jump to navigation

O resgate do Pavilhão

Em “Airton Pavilhão – O zagueiro das Multidões”, Celso Sant’Anna conta a história de um dos maiores jogadores da história do Grêmio e do futebol gaúcho. O autor monta a biografia de Airton a partir de relatos do próprio jogador e dos jornais nos anos 50 e 60, começando pelo primeiro jogo do “Pavilhão” com a camiseta do Grêmio em 1º de agosto de 1954; e passando pelos momentos mais importantes entre os 713 jogos e 12 títulos gaúchos que marcaram os 13 anos da passagem do jogador pelo tricolor gaúcho.

 

O livro narra a lendária chegada de Airton ao Grêmio, comprado junto ao Força e Luz (extinto time de Porto Alegre) em um negócio que envolveu a cessão de um pavilhão de arquibancada. Falando em negócios, Santa’Anna resgata as manchetes dos jornais nos diversos momentos de renovação de contrato entre o jogador e o tricolor. Períodos em que o Grêmio armava verdadeiras operações de guerra para mantê-lo em seu quadro, uma vez que o assédio de outros clubes – do centro do País, da Argentina e, principalmente, o Internacional – era muito forte.

 

Diversas lendas sobre Airton estão retratadas nesta obra. O chapéu em cima de Pelé em um treino da seleção, que Airton explica que foi uma jogada de letra ou “charles” – sua marca registrada. O polêmico corte da delegação que iria disputar a Copa do Mundo de 62 – também narrada através de manchetes de jornais. A breve passagem pelo Santos de Pelé. O rei do futebol, inclusive, escreve a contra-capa do livro.

 

O justo resgate de Sant’Anna é uma raridade em termos de bibliografias de jogadores do passado. Apenas um pequeno grupo têm registradas as suas passagens pelo mundo da bola. Airton, a partir da obra, é uma das exceções. Esperamos que cada vez mais autores se dediquem a buscar as histórias fantásticas de pessoas que hoje vivem no meio de todos nós, mas em seus auges eram verdadeiras celebridades.

 “Airton Pavilhão – O zagueiro das Multidões” (2004) 

Autor: Celso Sant’Anna 

Editora: Idéias a Granel (RS) 

124 páginas

Comentários»

1. 2ª Edição - É hora de continuar « - 24 setembro, 2007

[…] décadas de 50 e 60. O antigo craque também aparece na sessão Replay, no review de sua biografia escrita por Celso Sant’Anna em […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: